Ricardo Vieira

Notas Biográficas


Ricardo Vieira começou os seus estudos musicais aos 9 anos de idade, em Santa Maria da Feira, na Academia de Musica desta mesma cidade, sendo mais tarde aluno do professor e pianista, Eduardo Resende. Em 2004 tornou-se aluno de Caio Pagano e Paulo Alvares na ESART, em Castelo Branco, onde se licenciou. O pianista foi bolseiro em todas as instituições que estudou.

Solista desde muito novo, Ricardo Vieira deu aos 16 anos o seu primeiro concerto com orquestra, que teve lugar no Teatro S. Luiz (Lisboa), sob a batuta do maestro Osvaldo Ferreira.

Músico ativo, Ricardo Vieira apresenta-se como solista e em música de câmara em diversas cidades de Portugal e no estrangeiro (Holanda, França, Alemanha, África do Sul, Japão, Cabo Verde, Espanha, ...).

Como solista teve a oportunidade de trabalhar com Pedro Burmester, Helena Sá e Costa, Vitalij Margulis, Luís Moura e Castro, Paul Badura-Skoda, Boris Berman, Gerome Granjon, Roy Howat, Constantin Sandu, Inga Dzectser, Patricia La Vega, Frank van de Laar, entre outros. Como músico de câmara, trabalhou com Daniel Rowland (violino), Rafael Todes (violino), Susanne Martens (violino), Kathrine Strinckx (violoncelo), Miguel Rocha (violoncelo), Gaigne Paine ( violoncelo), Ana Ester Neves (soprano), entre outros.

Participou no Stiftt Music Festival (Holanda), DIAF (Índia), IMAGO (Ljubljana), Festival Primavera Musical, Festival de Música da Beira Interior / Scutvias , Concertos Promenade do Coliseu do Porto (Portugal), Animato Concerts (Salle Cortot/ Paris), entre muitos outros.

Estreou e gravou "Sinfonia para um Homem bom" e "Valsa para piano, harpa e orquestra", do compositor António Victorino D'Almeida para a etiqueta Numérica.

Leccionou no Conservatório Regional da Covilhã e na EPABI (2006/2008).

Atualmente, e a par da sua carreira como solista, Ricardo Vieira actua em duo com o pianista japonês Tomohiro HATTA. Duo este, que tem recebido as mais elevadas criticas e atenção do público e imprensa internacional.

Ricardo Vieira está atualmente a acabar o seu mestrado na ESART, sob a direcção do pianista brasileiro Paulo Alvares, e obteve recentemente o Diplome d'Enseignement na École Normale de Musique de Paris.

Completa a sua formação com Paul Badura- Skoda, Caio Pagano e Luiz de Moura Castro. A par da sua carreira Ricardo Vieira exerce uma intensa actividade pedagógica, tendo leccionado nos conservatórios do Havre, Epône e no centro YAMAHA MUSIC EUROPE. Atualmente dirige a classe de piano dos Conservatórios de Música de Chatêaufort e Epône-Meziers, em França.

O pianista faz anualmente parte do painel de jurados dos exames da classe de piano em vários conservatórios em França, nomeadamente o Conservatório Internacional de Música de Paris, entre muitos outros.

Ricardo Vieira é frequentemente solicitado como cronista e crítico musical em diversas rádios parisienses, revistas e jornais europeus, orientando também vários workshops na Europa e Ásia.